Total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de junho de 2017

#DIABETES POÉTICA# - Graça Fontis: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


Passar açúcar no corpo da palavra não significa que ela trans-cende a contingência, sensibiliza, revela profundidades nunca d´antes realizadas. Significa que o inter-dito, o que vai além do mundo das coisas, dos objetos, dos homens, nada expressa, nada diz, é puro nonsense, despautério, ridículo incólume e insofismável.
Na Poesia Moderna, passa-se muito açúcar na palavra: o leitor está sempre sujeito a contrair diabetes poética.


(**RIO DE JANEIRO**, 01 DE JUNHO DE 2017


Nenhum comentário:

Postar um comentário