Total de visualizações de página

sábado, 10 de junho de 2017

# GRAÇA FONTIS PINTORA POETISA COMENTA O AFORISMO /**JARDINE-SE**/


O que dizer dessa maravilha?... Da imaginação brilhante, tão fértil a ponto de tornar possível plantar-se um jardim metafórico realisticamente colorido, perfumado e com todas nuances associadas aos sentimentos da alma livre e pronta para verdadeira entrega refestelando-se na florada primaveril longe de contaminações externas... que belo Jardim! Parabéns e obrigada pelo carinho, amor! Bjsssss...


Graça Fontis


#JARDINE-SE#
GRAÇA FONTIS: PINTURA
Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


Para a minha amada esposa e companheira das Artes, Graça Fontis, com muito amor e entrega.


Con-temple as pétalas da rosa, inspire o perfume de sua natureza, re-velando a beleza de sentimentos e emoções. Vislumbre a orquídea branca, orquideando o espírito eivado de sensibilidades do sonho e da esperança. Plante um soneto de crisálidas no jardim de utopias, regue com água da fonte trans-lúdica de verdade. Jardine-se de belezas naturais, poematizando as estações, e na primavera onde florar-se, exale-se de sonhos e esperanças, exale ilusões, quimeras. Toque a dama da noite com dedos sensíveis e suaves, sinta a essência da beleza do belo. Naturize o jardim do eu de flores e folhas incididas de raios numinosos, e esplende-se in totum por todo o universo, por toda a terra, o mundo mergulhará profundo em si. Ilumine-se de esplendor, olhando de lince o beija-flor, e sinta o sabor do néctar da pureza de ser. Florize-se de solidariedades, compaixões, amores, tocando com os lábios o lírio branco. A alma plena de flores no jardim das contingências florar-se-á de essências da liberdade e do ser que continuamente se produz na botânica da entrega. Jardine-se de fantasias das flores voejando no espaço poemático, no espaço celeste. Jardine-se na leveza da brisa matutina, e sinta nos recônditos do ser a pureza do belo. Jardine-se de pensamentos e repensamentos da floração da natureza que não dá saltos, da jardinagem da beleza essencial que só se re-vela no tempo primaveril de sonhos.


(**RIO DE JANEIRO**, 09 DE JUNHO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário