Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

SONINHA SON Sonia Gonçalves COMENTA O AFORISMO 71 /**NUANÇAS IN-FINITIVAS DA ESTESIA DO ALÉM**/

Imagem
Espetacular!!! Mais um brilhante texto com sua marca meu querido. Lógico não pude deixar de me encontrar aqui e acolá, entre um parágrafo e outro. Pois tal qual você adoro colher as miríades estelares segurá-las em fogo e brasa entre os dedos deixando fluir o enredo da composição, texto enobrecido o teu, com pormenores detalhados em sua canções preliminares, sugestivos aliás no meu poema abstrato em versos ocultos que você bem sabe captar tão bem. Me disseram há pouco minha linguagem erudita, em absoluto! Erudita é meu amigo Manoel Ferreira Neto a minha linguagem é apenas rebuscada de quem admira, ama e respeita a língua portuguesa em seus mais variados significados.Meu amigo escritor-poeta Manu, esse sim, mantém uma linguagem tão erudita que chega a ser obscena de tão linda e desnuda! Eu AMOOO muito!Te aplaudo pelos versos eloquentes e pelo riquíssimo texto sempre! Aplaudo a nossa Gracinha tão amável e talentosa! Amei a arte também de uma forma bem especia...Bjos Manu...Grata pela po…

#AFORISMO 71/NUANÇAS IN-FINITIVAS DA ESTESIA DO ALÉM# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO

Imagem
"Silêncio do som que esplende a todos os recantos e sítios da terra volúpias voluptuosas extasiando as vontades do perfeito" (Manoel Ferreira Neto)

Epígrafe:

"A alma na sua transitoriedade planteia angustiada presságios sonoros poematizando ansiosa a sobrevivência num pragmatismo existencial" (Graça Fontis)

Intransmissível Um-Verso de eloquências, de devaneios, Entrançando de imagos, ópticas, Lobos do "rosto-ser", sensibilidades sôfregas, pejadas Ornando de ânsias, imaginações, expectativas Coligações do "eu"/"tu", "nós" de pesquisas do outro mundo A feitiçaria do contacto, blandícia, a magnificência do enlevo, A deleitação do tempo nas alas das expugnações, execuções, Alvoroços paliando de existência a área de recompondo De posturas, momices, procedimentos, Proferindo o espírito na palavra da concupiscência, Consciências em sinopse experimentada, vivida, Um-poema de termos que patenteiam Exactidões do ser-nós, Verso-uno da criatividade d…

#AFORISMO 72/A VERDADE ALÉM DAS VERDADES# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO

Imagem
Pensar a verdade além das verdades, sentir e pensar a con-tingência além das con-tingências, con-templar o conhecimento e a sabedoria com a verdade dos sonhos, esperanças, vontades, utopias, desejos... são atitudes e ações de seres humanos efetivamente conscientes do Verbo, a abertura para a conjugação do ec-sistir plenamente, e ec-sistir plenamente é verbalizar a dor, sofrimento, as angústias do estar-no-mundo, vivê-los na carne e nos ossos, desejando superá-los, suprassumi-los, con-sentindo que o Ser se faz continuamente na continuidade do tempo; pode haver realmente aí alguma coisa como um mergulho na alma, na inconsciência, à busca do "Ser". Significam que o ser humano expressa ou percebe seus valores ec-sistenciais, em suas atividades, prática da vivência cultural. A vivência cultural não se resume na aquisição e acumulação de conhecimentos, mas fazer desta vivência cultural pedra de toque e angular para in-vestigações da atividade racional.

(**RIO DE JANEIRO**, 31 DE JU…

SONINHA SON Sonia Gonçalves COMENTA O AFORISMO 69 /#AFORISMO 69/OS CAMINHOS DA POESIA SÓ A POESIA CONHECE#

Imagem
Bom dia Manoel Ferreira Neto!!!(Manu) queridíssimo, inteligentíssimo, expressivo demais nas palavras que revigoram meu estado de "Ser" me fazendo o ser no verdadeiro sentido da palavra poesia!...Digo que busco inspiração no Olimpo, mas você meu amigo poeta traz o Olimpo todo até nós. Seus textos são magnânimos sempre, Manu viajante das galáxias, letrista com seu douto nas filosóficas do conhecimento literário que se faz evidenciado nas entrelinhas para quem quiser e souber constatar o talento em "manuseio"das palavras e dos acontecimentos mundanos e extra mundo também, porque nos leva a uma viagem extraordinariamente rica com sua lírica proseada dum jeito mais que pessoal, onde nota-se o intrapessoal de Manoel Ferreira Neto num relacionamento mais que harmonioso com seu eu escritor-poeta e vice versa.Eu amei esse texto não só porque se inspirou num pensamento meu, mas porque me leva sem limites à criação de novos tantos. Você sem dúvida Manu é um mago das palavras,…

#AFORISMO 70/CARNES DO VERBO-OSSO# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO

Imagem
"Côdeas do pão eterno que alimentam as carências e manque-d´êtres da felicidade." (Manoel Ferreira Neto)

Epígrafe:

"A verbalização do intelecto inconsequente reflete-se na alma prepotente" (Graça Fontis)

Juízo. Ode aos princípios de nada que ao longo das quimeras, sorrelfas do tempo e circunstâncias, sob os raios de sol que numinam o espírito, desperta, acorda, extasia a sensibilidade para re-fazer o que fora escrito nas tábuas de mármore do absoluto, nada sendo senão fantasias e ilusões, nada realizando senão náuseas e angústias, a alma desesperada, descabelada, pervagando em círculos, queimando-se, ardendo-se nas chamas das a-gonias.

O dia translúcido, cristalino Os coriscos de sol possantes Amanhecer de invernia Avessos de vocábulos Em cujas missivas descansam Sensibilidades distintas, alvoroços A autonomia gravada na campa De indiferente, a paridade degradada Sinagogas, oratórios De concepções Opostas fantasias de anteriormente Opostos motivos de existência e regalias Regulado…

#AFORISMO 69/OS CAMINHOS DA POESIA SÓ A POESIA CONHECE# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO

Imagem
"E Jeová dança o candomblé da morte efêmera plen-ificada de orvalhos noctívagos do sempre-eterno que se des-fazem com os primeiros raios de sol do alvorecer."(Manoel Ferreira Neto)

"A criatividade é uma arca em dádiva DI-VI-NAL" (Sonia Gonçalves - in MEU CEREBELO FIA)

Místicas semânticas de versos lavrando pontes partidas de sentidos, significados, à busca do outro lado da alma que perscruta o finito-in atrás do absoluto, abertura plena para a con-templação dos verbos do espírito que dimensionam a visualização do ser, para a visualização das éresis do tempo, seiva dos sonhos que concebem os desejos retrógrados do nada seduzindo o vir-a-ser do efêmero, núpcias de êxtases, conluio de prazeres, síntese que projecta sentimentos e emoções breves, náuseas do vazio.

Há instantes em que as palavras fluem livremente, jorram à revelia, surpresa, espanto, ad-miração; há instantes outros palavra alguma se a-nuncia, revela, desespero, agonia, angústia. Criatividade, em que recanto…