Total de visualizações de página

sábado, 22 de julho de 2017

#AFORISMO 55/AMANHÃ, AMANHÃ# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


"Amanhã, amanhã, a Vida exalará, esplenderá seu perfume de consciência e liberdade" (Manoel Ferreira Neto)


Epígrafe:


"No futuro, glorificam-se utopias inerentes do Ser, quiça realisticamente determinantes na inevitável transmutação do Tempo." (Graça Fontis)


Os raios de sol numinarão por todos os sítios do uni-verso, pássaros entoarão seus cânticos por toda a natureza, a coruja se apresentará, anunciar-se-á, re-velar-se-á como o cântico final da sabedoria. As ondas do mar tocarão a areia da praia de leve, suavemente, a história das águas serão lendas, mitos. Os casais erguerão a taça de vinho, brindarão ao amor, sem metafísicas, sem razões, sem logus, sem exegeses teológicas, a todos os prazeres e êxtases. A etern-idade não será mais problema, mas razão de orgulho e felicidade.


Os filósofos não mais defenderão seus pontos de vista com razão. Os poetas não mais se encarniçarão nos idílios da verdade, nas fugas das contingências. Os escritores terão a cor-agem da consciência, a ousadia da liberdade. A efemeridade não será mais nó górdio, sim vereda aberta para o In-finito. A eternidade não será mais justificativa e explicação para os medos do esquecimento, da vida passada em brancas nuvens.


Amanhã, amanhã!!!


Versos e estrofes não serão mais escritos, declamados, recitados com toda a presença dos sentimentos e emoções em síntese com as alucinações, devaneios, divagações, desvarios, sim vividos plenamente. Verbos do Ser, "Ser" dos Verbos serão realidades da vida na continuidade do tempo. A felicidade não será mais busca, mas encontro, entrega. A solidão será pedra angular da espiritualidade. O silêncio será a alma das esperanças e utopias. A verdade será a retina dos olhos, contemplando o além de todas as con-tingências.


Amanhã, amanhã!!!


O mundo conhecer-me-á melhor, saberá profundo o único desejo em mim trago dentro é a vida. As histórias de amor vivi-as, vivenciei-as, foram momentos de buscas, amanhã encontros, alegria. A paz não será uma pomba sobrevoando mares, florestas, abismos, mas o espírito da vida, todos de mãos entrelaçadas num único objetivo, degustar o sabor delicioso da continuidade do tempo.


Amanhã, amanhã!!!


(**RIO DE JANEIRO**, 22 DE JULHO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário