Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2018

#CORDISBURGO DE VEDAS E VEREDAS# GRAÇA FONTIS: FOTO Manoel Ferreira Neto: POEMA PROSAICO

Imagem
Post-Scriptum:
Foto tirada em Cordisburgo, Museu Guimarães Rosa. Sentado à mesa do imortal e eterno escritor, onde garatujara Grande Sertão Veredas. Como estava em Cordisburgo como Embaixador da Cultura Curvelana, promovida pelo tablóide E Agora?, foi-me concedido este privilégio de foto sentado na mesa do escritor. Não é permitido a ninguém sentar-se à cadeira.
Retornando a casa, na viagem pensara num poema a ser escrito, garatujei algumas cositas e guardei num Arquivo do Windows.
Manoel Ferreira Neto
Afadigo-me após afadigar-me, Desbasto-me após desbastar-me Exausto após devaneios e desvarios Suplico à minha alma que se aquiete… Que leve às flautas as inquietações... Não anuar as corricas acercarem e in-veterarem-se, Res-folega re-entrante, na ex-sudação do pudor em insânia Na incúria dos intelectos esgotados das ante faces Se exibem a si inerentes, sem parar.
Pós de quaisquer éresis ilusórias da lírica Insones por revelarem de si a face des-figurada, Bastarda de qualquer revelação, doação,…

ANA JÚLIA MACHADO ESCRITORA POETISA E CRÍTICA LITERÁRIA ANALISA A PROSA FILOSÓFICA #PRIMEVAS INSPIRAÇÕES E INTUIÇÕES#

Imagem