Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

#AFORISMO 22O/REDE DE TRANSFUSÃO ABSOLUTA DE ALMA PARA ALMA# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO

Imagem
?Palavras ao vento, que a mim importa-me, os ventos as trazem de novo e eu as re-colho, a-colho.

Cá de arribas, auspício de colina, vislumbrando a paisagem, o panorama, con-templando: o longínquo, a distância são o que justamente se opõe ao gênio especulativo.

Ipseidades e solipsismos do não-ser que vagueia solitário e silencioso, angústia e tristeza por ser discriminado e rejeitado, por que saboreia com volúpia as neuroses de perfeição, as psicoses de absoluto, à soleira do abismo perscruta as miríades do efêmero que a-nunciam o há-de ser sob a cintilância das cores do arco-íris desejando com êxtases e euforias as nonadas do apocalipse, sorrelfas da consumação dos tempos para nalgum momento do ec-sistir se entregar por inteiro ao vai-e-vem da rede numa noite de chuvinha fina, ouvindo os ritmos e acordes do uni-verso, balalaika do pretérito em síntese com o fado do infinitivo dos horizontes, particípio de confins, gerúndios de arribas, fez a fama deitou na rede...

Rede de esquecimentos e…

Sonia Gonçalves ESCRITORA E POETISA COMENTA O AFORISMO 218 /**CORRESPOND-ÊNCIA** DA LUZ E DOS OLHOS**/

Imagem
Boa noite Manoel Ferreira Neto!!! Lindo seu aforismo, entre um gole de vinho e um tiquinho de filosofia, a sempre envolvente poesia explicitada em seus textos numa linda alquimia, filosofia com poesia, em cada gesto, em cada fio de pensamento...Um pouco dos seus sonhos, dos seus projetos, e lógico tomando um ótimo vinho numa agradável companhia, a dama das artes, aproveite a rede porque a outra rede anda meio caótica rsrs ,as novidades vão e veem faz parte do seu mundo e do nosso. Continue essa rotina maravilhosa de sempre escrever porque é isso que nos salva de nós, como já foi dito por estimada autora...Beijãooo querido a obra da Graça merece sempre meus aplausos...Bjos

Sonia Gonçalves

#CAFÉ COM POESIA# não me excita, não me extasia. O que me alevanta mesmo, suspende-me no tempo, torna-me questionamento e desejo de encontro é a #FILOSOFIA COM POESIA". Essa rotina de escrever é sempre a busca de CORRESPOND-ÊNCIA LUZ(FILOSOFIA), OLHOS(POESIA). Beijos nossos, Soninha Son.

Manoel Ferr…

Ana Júlia Machado ESCRITORA E POETISA INTERPRETA E ANLISE O AFORISMO 218 /**CORRESPOND-ÊNCIA** DA LUZ E DOS OLHOS**/

Imagem
De perquirições, explorações, interrogações, questionamentos, de tudo fica um escasso, de duas folhas de relva, do maço - despojado - de cigarros, fica um escasso. Por que não permanecer a **conformidade" da luz e dos olhos?

Às vezes, uma reflexão... Às vezes, uma fantasmagoria... A locução é amputada da boca.

Pois é… perante isto que dizer... que já não sei que dizer….apraz-me dizer que parece-me que vou sempre repetir-me…não sei… sei que vivemos num mundo de incógnitas e que jamais obteremos as respostas que ambicionamos. Mas, com certeza, é o motor que nos leva a lutar dia a dia… e quantas vezes ficamos com o maço de cigarros vazios, por porfiamos em querer saber tanta coisa…e ficamos quase na mesma… as palavras são-nos arrancadas não sei por quem da boca…

Mas, desvendar ou ocultar pode ser mais do que não esconder avistar-se através do que tapa ou se esconde, patentear a diafanidade da escuridão ou, preferível, exibir não existir escuridão que não seja translúcida. Mas para isso…

#AFORISMO 218/ **CORRESPOND-ÊNCIA** DA LUZ E DOS OLHOS**# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/PINTURA: Manoel Ferreira Neto

Imagem
Correspondência entre náuseas e vazios, o peito em estado de glória, euforia com a alegria de as nonadas intersticiarem os recônditos baldios da alma, absurdos e absolutos, instantes-limites perpassando as ausências e faltas do ser, sem quaisquer dogmas, preceitos, valores e virtudes, simplesmente a jornada de estar no mundo.. *Corres-pondência* entre idílios e mangofas do plausível das des-virtudes, o coração pulsando de inquietações e sensações de as pontes-partidas reconditarem as imagens de emoções e sentires, in-viáveis, in-visíveis, inauditas, sem quaisquer perquirições, simplesmente os espectros no instante de baile, bailando no verso da alma, e re-versam os olhos profundos, in-versam a boca calada... Aurora para todos!

Cor-respondência entre utopias e idéias. Seria que o vinho não é um convite para os prazeres do mergulho nos subterrâneos do espírito? Meu passado onírico é agora tarde demais? Tomando-lhe aos goles esparsos, sentindo-lhe o sabor, a "... existência do entend…

Ana Júlia Machado ESCRITORA E POETISA ANALISA E INTERPRETA O AFORISMO 219 /**PREÂMBULO DA DESCRIÇÃO FILOSÓFICA DAS RARIDADES**/ À LUZ DA FENOMENOLOGIA HEGELIANA

Imagem
No texto que o autor Manoel Ferreira Neto descreve o aroma delicado da expectativa…diria que abrange muita crítica à sociedade que em grande grau do que acontece no globo da destruição, no elementar cariz sendo reflexo do produto e na espécime de desenho que, decretado pelos excessos, pelas formas e pelos traços corrompidos, expõe um ser ou condição de uma forma excêntrica, hilariante, da real existência. No conhecimento e leviandade dos indivíduos. Só em virtude da antítese ao produto, enquanto não de todo retido pela ordem, podemos homens provocar uma obra mais honestamente compassiva.

Se de todo se suprimir a aparência da existência, que a inerente alçada do dispêndio com tão ruins causas sustenta, vencerá então o estropício da obra inteira. Há, porém, muita perfídia nas apreciações que partem do sujeito acerca de como a existência se converteu aparência. Porque no corrente estádio do progresso memorável, cuja dominadora realidade resume-se apenas na extinção do sujeito sem que dela…

#AFORISMO 219/PREÂMBULO DA DESCRIÇÃO FILOSÓFICA DAS RARIDADES# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO

Imagem
Que é o odor agradável e sensível da esperança, sonho, utopia, sorrelfa, quimera das nostalgias que confeteiam da arte de tecer as saudades melancólicas e ensimesmadas de salpicos e sarapalhas regenciais da perfectu-itude do amor-caritas nas ad-versidades e div-ersidades do "come, pequena suja, come chocolate, olha que não existe outra metafísica no mundo senão comer chocolate", eis o fingimento, eis a farsa, eis o ethos do son, poesia e identificação do ethos da música, do acorde do violão do boêmio que canta o lírico das linguísticas!..

Que figuram as orquídeas da Alegria Breve? Únicas flores neste árido terreno do meu coração, circundado por um vale habitado de abismos. Mister agora um raio que as anime e lhes conserve o perpétuo viço. Se a vida pudesse ser eternamente orquídeas da Alegria breve, provável seria que o coração adquirisse a paz almejada. Verbos defectivos ornamentam seus ideais de sombras e hiatos, conjugando as situações, circunstâncias com os pronomes de r…

#ESCRITORA E POETISA ANA JÚLIA Ana Júlia Machado ANALISA O AFORISMO 216 /**SILÊNCIO DE VENTOS LARGOS DE MONTANHA**

Imagem
Neste aforismo de Manoel Ferreira Neto , interpreto pela imbecilidade das pessoas, tal como diz; Independência do despenhadeiro. Do despenhadeiro, a autonomia, Da autonomia, o despenhadeiro. A formosura pode acarretar ao carácter de alienação Que é a chama. A pulcritude do sublime, sensibilidades suaves, Apaixonados em relação à amabilidade, Cegueiras forasteiras de inspirações que existem.

Diria que gosta de gente que pulsa, que não há de ser impelida, que não possui de verbalizar que componha as coisas, mas que o conhecimento que tem que compor e que causa. A gente que granjeia suas quimeras até que esses devaneios se apoderam de sua inerente verdade. Gosta de gente com idoneidade para adotar as sequelas de suas execuções, de gente que aventura o autêntico pelo aleatório para ir atrás de uma quimera, que se possibilita, repudia os pareceres prudentes que cedem as resoluções nas garras de Divindade.

Aprecia gente competente de o comentar construtivamente e de face a face, mas sem o deplorar ou…