Total de visualizações de página

sexta-feira, 14 de julho de 2017

#EIS O HOMEM POR INTEIRO - ANTÔNIO NILZO DUARTE# - Manoel Ferreira


Post-Scriptum: Lembra-me nitidamente que logo após a Apresentação de seu volume primeiro da Obra Memorialística, publiquei matéria no tablóide Centro de Minas, tecendo uma mini-análise, Antônio Nilzo Duarte, Eliete Araujo Duarte, o que ocorreu com o Prefácio do quarto e quinto volume. Não poderia, de modo algum, deixar de tecer outro comentário, não mais publicado em tablóide, mas virtualmente, Facebook, acerca de seu "livretinho", licença sua por lhe tratar assim, que mereceu muitos reconhecimentos sensíveis de minha amada esposa e companheira das artes, que também você recebeu via telefone esperando que aprecie.
Sem mais, aquele grande abraço, meu querido, e Parabéns!




Pensa-se que prefaciar seja tecer o mais profundo, a essência, verbalizar as idéias e pensamentos em comunhão com as intenções do autor, mensagens da obra. Não há duvidar o seja. Cabe ressaltar e sublinhar que nenhuma obra é atingida in totum, os inter-ditos são eternos, prolongam-se no tempo.
Prefaciamos o Quinto Volume da obra memorialística do escritor Antônio Nilzo Duarte, Lembranças de uma Jornada, testemunho de sua vida de comerciante e empresário. Sentimos na confecção deste prefácio haver inda algo a dizer de suma importância, mas fugiríamos ao objetivo específico, mostrar a carreira de conquistas e realizações ao longo de muitos e muitos anos de dedicação plena ao trabalho, à labuta.
Os quatro primeiros volumes fundamentaram-se exclusivamente nas memórias da vida, ao lado da família, da amada e querida esposa D. Neusa Duarte, os seus dez filhos. Nestas memórias profundas, habitaram a linguagem, o estilo sensível e espiritual de como Antônio Nilzo Duarte "regenciou" o Verbo do Amor, a trajetória da Entrega, da Dedicação aos entes íntimos, regência em que esteve presente desde a primeira palavra do primeiro volume à última do quarto o crescimento espiritual, culminando numa "epopéia" da vida, travessia do Amor ao Espírito do Ser.
O quinto volume, Lembrança de uma Jornada, fundamenta-se no itinerário trabalhista, comerciante e empresário.
Então, aqui, presencia-se o que sentimos estar faltando no Prefácio. De que se trata? Antônio Nilzo Duarte nos quatro volumes primeiros "Regenciou" a vida emocional, sentimental, de esposo, de pai, buscando atingir o cume da espíritualidade do Amor, a verdade do Verbo Amar. No quinto volume, o autor "Gerenciou" as suas memórias no sentido de mostrar o que é isto o trabalho ser a fonte das realizações como homem, como ser humano, como "Pai de Família".
Entre "Regenciar" a Vida sentimental e amorosa e "Gerenciar" a trajetória trabalhista há diferenças incólumes no que diz respeito à linguagem e estilo da escritura memorialística, mas em nenhum instante deixou ele a desejar. Aliás, revela com pujança a técnica e a metodologia com que ao longo dos anos foi se construindo, foi instituindo conquistas, realizações.
Com este quinto volume, eis o Homem por Inteiro, eis o cume de uma grande Memória que merece ser lida com a sensibilidade.


(**RIO DE JANEIRO**, 14 DE FEVEREIRO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário