PEQUENO ENSAIO SOBRE A OBRA DO ESCRITOR Manoel Ferreira Neto - Maria Isabel Fernandes da Cunha


Manoel Ferreira, um escritor polémico e abstrato na sua dialética, dada a erudita linguagem que utiliza e os princípios filosóficos de que dispõe, torna-se inacessível e até um pouco fastidioso para o leitor comum que encontra dificuldade em concentrar-se e até conseguir terminar a leitura dos seus textos, dada a sua prodigiosa concentração do saber adquirido, inteligência e inspiração invulgares.
Um ser inquieto com a própria existência, pesquisa no seu próprio ser e em tudo o que o circunda respostas para a sua existência. Busca nos mananciais de cultura existentes, desde a antiguidade: Bíblia, Evangelhos, obras de autores consagrados respostas para as suas inquietações, mas apenas encontra in-verdades
, mentiras seculares ou ambiguidades como resposta para as suas inquietações.
Deseja a sublimação do amor e toda a sua envolvência em consonância com o ser/existente, mas encontra falsidades que lhe provocam tristeza, lágrimas e uma sociedade com ausência de carácter, sem espiritualidade.
Na procura da verdade do Ser/Existente vê-se pó e luz, faltando-lhe porém, o conhecimento da continuidade no tempo do seu próprio Ser.
Grande e perspicaz observador de tudo o que o rodeia, é um crítico imparcial, sagaz, conseguindo penetrar na alma e perscrutar os seus segredos do(s) autor(es) através das suas obras.
Não admite a finitude do Ser, mas sim a plenitude do mesmo, no encontro Vida/Morte, onde o Ser tomará consciência de toda a sua magnitude.



Maria Isabel Fernandes da Cunha


Comentários

  1. " CULPAR JESUS "

    Não sei o que será de nós,vivendo nesse mundo
    vendo tanta coisa acontecer,em cada segundo
    ninguém consegue entender,o rumo da sabedoria
    nós podemos aceitar,os erros da tecnologia.

    Oque fazer pra conservar a nossa existência?
    Pra que ferir e até matar com tanta violência?
    Onde estar a nossa paz,a nossa alegria?
    Nós não podemos aceitar,os erros da tecnologia.

    (Ref.)Não pode acontecer,o que estar previsto
    aqui quem se perder,culpar Jesus Cristo
    Deus quando nos criou,foi com seu próprio destino
    do homem ele recriou,o ser feminino!Fim

    ResponderExcluir
  2. Querido Manoel,com todo prazer eu te descrevo
    mas você não me descreve,faço coisas que nem sei se devo
    isso nem todos se atrevem,é como se pousar em um relevo
    dominado pela neve,ao me comparar com ti sou um servo
    se for pecado que Deus me leve,pelo um amigo me atrevo
    entrar onde a água ferve,se tu tu me odeias porque te escrevo
    me perdoa e me conserve!...
    Nessa oportunidade com toda sinceridade,eu te desejo um 2018
    composto de realizações,conquistas e felicidade!...

    ResponderExcluir
  3. Querido Manoel,com todo prazer eu te descrevo
    mas você não me descreve,faço coisas que nem sei se devo
    isso nem todos se atrevem,é como se pousar em um relevo
    dominado pela neve,ao me comparar com ti sou um servo
    se for pecado que Deus me leve,pelo um amigo me atrevo
    entrar onde a água ferve,se tu me odeias porque te escrevo
    me perdoa e me conserve!...
    Nessa oportunidade com toda sinceridade,eu te desejo um 2018
    composto de realizações,conquistas e felicidade!...

    ResponderExcluir
  4. "A DEUS EU TE RECOMENDO"

    Inesquecível Manoel Ferreira,a tua fisionomia é rara
    não estou com brincadeira,eu te relembro todo dia cara
    saiu deixou-me uma fogueira,queimando-me que não pára
    com a tua saída,restou-me uma ferida,que sinto doer e não sara!

    Como as aparências enganam,não imaginei tu seres assim
    somos da mesma massa humana,de um princípio que não terás fim
    as pessoas nunca em tudo são bacanas,possuem seu lado ruim
    eu relembro-te todo dia de cada semana,talvez tu nem pensas em mim.

    Conforme a vida vou vivendo,em cada dia aprendo um pouco
    o que vem acontecendo,causa nos muito sufôco
    por nada estamos sofrendo,atirados contra aos tocos
    a Deus eu te recomendo,enquanto isso tu deixas-me que nem um louco!...


    ResponderExcluir

Postar um comentário