Total de visualizações de página

domingo, 5 de fevereiro de 2017

**PAULO URSINE** - Manoel Ferreira


Paulo Ursine não são versos, estrofes
Paulo Ursine não é o menino que brincava à beira do Rio em Araçuaí,
Paulo Ursine não é o autor da Antologia de Poemas "Grito Antigo",
Paulo Ursine não é o poeta da Esperança.



Paulo Ursine não são emoções, sentimentos,
Sensibilidade aguçada, percepção e intuição perspicazes
Inspiração que a-colhe e re-colhe o inaudito na sua pureza,
Paulo Ursine não são ideais, utopias da liberdade e da consciência
Paulo Ursine não são idéias, pensamentos futurais,
Paulo Ursine não é a paixão pela vida, pelo amor,
Paulo Ursine não é o romantismo das verdades,
Realismo das coisas da contingência, do estar no mundo.



Paulo Ursine é Espiritualidade,
Espiritualidade que compõe de versos e estrofes
Veredas, sendas, caminhos
De entrega, de doação,
Solidariedade, compaixão, fraternidade
A visão do além,
O sentir a "essência" do coração,
O "espírito" das dimensões inconscientes
Que re-velam os desejos, vontades do Ser
Do Espírito que rege e regencia o eterno.



Paulo Ursine é Cáritas
Que comunga a entrega e a vivência
Nas palavras que pronuncia no instante
De dedos de prosa, aquela doação inocente, ingênua,
Um sorriso, olhos brilhando, um abaixar de cabeça
Que diz com transparência e nitidez:
"As estrelas velam o coração sedento de carícias, meiguices".



Paulo,
Paulo Ursine,
Paulo Ursine Krettli...
Só sentindo no peito este homem...
Só con-templando o seu olhar disperso e atento
Vislumbra-se-lhe a sabedoria da Vida...



(**RIO DE JANEIRO**, 05 DE FEVEREIRO DE 2017)





Nenhum comentário:

Postar um comentário