Total de visualizações de página

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

**SEM TÍTULO - IN "DIVÃ EXISTENCIAL" - 29 DE JUNHO A 03 DE JULHO DE 1989** - PINTURA: Graça Fontis/POEMA: Manoel Ferreira Neto


Desejo saber mesmo como o tempo
deslinda os ocultamentos do interior,
aliás,
preciso saber,
é importante saber!



Desejo mesmo saber se o amor
destrinca os mistérios
da tristeza,
da angústia...



Desejo mesmo saber se a esperança
descobre os enigmas
da dor,
do vazio...



No entanto,
o que revela
haver um interior
em cuja essência
o homem, o eu,
se manifesta?
E o que revela
haver um exterior
em cuja realidade
o indivíduo, o eu,
se processa?



(**RIO DE JANEIRO**, 09 DE FEVEREIRO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário