Total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

"PRESSÁGIOS DE LIBERDADE - IN "DIVÃ EXISTENCIAL" - 29 DE JUNHO A 03 DE JULHO DE 1989** - PINTURA: Graça Fontis/POEMA: Manoel Ferreira Neto


Sonhos,
Presságios de liberdade,
O pássaro "cabeça-de-fogo"
Alça voos,
Re-costado ao parapeito da janela,
Contemplo, alumbro, vislumbro
A jabuticabeira,
"O que é isto estar de por baixo
De suas galhas, as jabuticabas brotando?"
Sonhos nascendo, revelando-se."
Voo no tempo, nas asas do vento,
Quer dizer então:
"Sonhar é criar o desejo, a sua conquista?
As luzes do Tempo "afluiram-a" ser liberdade"




Amigo, lembra-se de sua visita
Recente à minha residência,
Final de semana agradável, livre,
Recostados nós dois na vidraça da biblioteca,
Desafogando as centenas de neurônios queimados
À busca de versos, estrofes,
Prosas,
Mostrei-lhe o lugar que, na infância,
Recostado no tronco da jabuticabeira,
Dava asas aos sonhos, lendo Machado de Assis,
E você qual profeta, qual peregrino,
Qual vagabundo, poeta,
Sussurrou: "GRITO ANTIGO SÃO AS ÁGUAS DO TEMPO
MOLHANDO AS FOLHAS E AS FLORES DO JARDIM DO MUNDO".
Sussurrou,
Fingi não ter ouvido,
Memorizei,
Declamaria algum dia
IPSIS VERBIS...


Nenhum comentário:

Postar um comentário