Total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

**INTEIRO - IN "DIVÃ EXISTENCIAL - 29 DE JUNHO A 03 DE JULHO DE 1989** - PINTURA: Graça Fontis/POEMA: Manoel Ferreira Neto


Não negligencio os poetas;
ao contrário,
admiro-lhes a intuição, percepção,
amo a sensibilidade deles.



Não lanço polêmica alguma
aos poetas;
venero a facilidade deles
em perscrutar
os labirintos da alma.



Não menosprezo os poetas.
Gosto da melancolia
a perpassar
a contingência;
adoro a nostalgia
a percorrer
a corporeidade.



Não me sinto diminuído
escrevendo versos,
mas não sinto a presença do intelecto.



Não me sinto rechaçado,
trabalhando sensivelmente a forma,
mas procuro ininterrupto o sentido,
busco o significado.



Não me sinto rejeitado
delineando o estilo,
mas há uma enorme ausência
em mim
e desejo logo a prosa.



Não me sinto inferiorizado
burilando o conteúdo,
mas não encontro nunca
um modo de analisar o intimo.



Não me sinto fracassado
embelezando o significado,
mas não posso viver
sem o corpo de meus pensamentos.



Sofro incólume
com os versos
colocados no papel
por minha mão.



(**RIO DE JANEIRO**, 13 DE FEVEREIRO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário