Total de visualizações de página

domingo, 26 de fevereiro de 2017

**À PROSPECÇÃO DA ARTE DE CRIAR** - PINTURA: Graça Fontis/POEMA: Manoel Ferreira Neto


Rio-me.
Estou preparado para a vida.
Sinto-me vazio.
O nada à beira da fogueira sussurra-me:
"Siga-me. Abandone as quimeras.
Mostro-lhe os caminhos.
Sentir-se-á alegre,
terá os seus prazeres ao meu lado.
Já ouviu falar no Infinito.
Tenho as chaves dele.
Vejo-lhe andando de chapéu,
bengala na estrada da floresta.
Vamos seguir juntos esta trilha. "



A vida é pura sabedoria.
À prospecção de criá-la
Dimensões do gesto
Fluindo toques, suaves, serenos, frágeis,
Perspectivas da atitude
Des-velando da entrega a carícia.
Desejando, no seu esboço a
Criação do sonho
nas dificuldades,
miséria e pobreza,
é que se mergulha profundo
nesta sabedoria,
assimila-a, vive-a, é-se outro,
O que passou foram
Pedras de toque de aprendizagens.



O que advirá
Pedra de toque de esperanças,
a todo instante,
ínfimo mover-se dos ponteiros do relógio,
projeta
novos ideais,
novas utopias,
novos desejos e vontades.
À prospecção de criá-los
com a entrega, a doação livres
Deixá-los entoar a balada
Da viagem lúdica às brilhanças
Do sol, das estrelas, do horizonte...



Aí é que
a vida reconhece
o que habita o íntimo...



(**RIO DE JANEIRO**, 26 DE FEVEREIRO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário