Total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de abril de 2017

**A dialética abstrata na obra de Manoel Ferreira**


A dialética na obra de Manoel Ferreira encontra-se na pluralidade do termo. Se considerarmos ” abstrato”, aquilo que não tem correlação com o conhecido, o palpável, sujeito/objeto, o desconhecido, o seu discurso é todo
filosófico, o escritor busca o desconhecido, ele pesquisa a Verdade do Ser /Existência, o Amor na sua essência. Tudo isto é abstrato, logo Manoel Ferreira trabalha com o abstrato. Além disso, como utiliza uma linguagem “sui generis” de elevado conhecimento cultural e linguístico, torna-se inacessível ao comum dos leitores, o que dificulta uma leitura fácil, logo abstrata para uma compreensão rápida e simples.
São necessários muitos requisitos “a priori” para ler, compreender e assimilar a mensagem da sua obra literária.
Manuel Ferreira escreve sobre o abstrato e abstratamente, mas absolutamente concreto para quem se debruçar sobre os seus textos literários e busque na pluralidade da sua dialética, profunda de investigação científica e riquíssima em
vocabulário , a mensagem concreta que se encontra sempre presente e pertinente.
Maria Isabel Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário