Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de abril de 2017

#SABEDORIA# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


Para alguém ser livre, antes de tudo tem que ser sábio, avançar com o fluxo de pensamentos e idéias para harmonizar a paz interior, oferecendo a cada dia o fundamento do Adágio correspondente à polaridade constante com a vida, que tem primavera, música e a conjugação do verbo, não só no tempo, mas em total refluxo no amor.


A compreensão e entendimento não são tardios. O que outrora se procurava com toda propriedade e rigor, acima de todas as coisas, quando procuravam os mestres da virtude, era a sabedoria.


Não é transformação e nem limite fechado, é uma forma primária onde as cadeias de idéias e ações são visíveis na linguagem aberta e comum no ser humano que são úteis às necessidades da sobrevivência da vida.


Com respeito, mas prefiro não pensar em Schopenhauer, na questão da matéria, silêncio? Lágrima? Medo? Algema?, não são respostas, são subterfúgios. Pois o conhecimento e o controle das forças psicológicas são os ingredientes substanciais como o caminho dos Magos da Legenda Cristã.


Há uma grande capacidade, porém, se manifestada no impulso das forças psicológicas, não podendo perder a intuição e o desejo de descobrir que naqueles subterfúgios são as formas desapegadas de opiniões que constroem, dando sentido à beleza, à magia dos efeitos em saber usar da literatura, nas nuances da vida.


Como um capítulo que a humanidade filosoficamente não amputou, mas deu uma evolução comprovada nesta arte das palavras.


Equilibrada, e eqüitativa, independente, os conceitos andam em grandes conquistas, no contexto humanístico, é assim que o homem alcança a felicidade, pois não vivemos em um mundo de sonho, mas daquilo que escolhemos, pois despertamos a potencialidade intrínseca na essência do entendimento do “psicotônico”, que nos mostra o caminho e nos dá a mão para segui-lo.


(**RIO DE JANEIRO**, 17 DE ABRIL DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário