Total de visualizações de página

quinta-feira, 18 de maio de 2017

*TUDO ESTÁ MORTO: INCLUSIVE DEUS E O AMOR* - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


Tomai da verdade a cor-agem e a graça de enaltecer, glorificar a verdade; fora da verdade, o homem é apenas vácuo de abismos.
Tudo está morto, consumado, nadificado. Inclusive: - Deus e o amor.
Quando a verdade expressa e exprime a indignação re-velada, a revolta manifesta, o ódio consagrado de um povo subjugado a se perpetrar com os dogmas religiosos, com a ignorância insana, até o reinado de metralhadoras e fuzis da subjugação estremece, tremelica de medo com as armas na mão, perante a revolta armada, da escória contra as elites.
Amor, não morreis! Eis aqui, deitadas nos meus ombros exaustos a estupefação do sentimento humano, a estupidificação da sensibilidade humana. Espelho através do qual posso enxergar, visualizar, con-templar, apalpar e tocar na sordidez dos homens, na viperinidade das religiões, na caguinchidade das seitas religiosas. Porque, na sombra dos raios de sol, sou holofote a destruir a escuridão do mal, de mim nada pode escapulir ou escafeder-se da navalha de meus sentimentos.
Tudo o que há, estagnado, parado ou a se mover no uni-verso ao redor da terra, no Céu ou no Hades, está ao alcance divino e supremo de minhas mãos, onde posso governar a vida e a morte.
Sou filho e pai de um ser ético, poético e profético: vós não podeis ver, nem dentro nem fora de vossas mãos vazias.
Vós sois cego, Filho do Ninguém!


(**RIO DE JANEIRO**, 18 DE MAIO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário