Total de visualizações de página

terça-feira, 30 de maio de 2017

Ana Júlia Machado NUM INSTANTE DE SENTIMENTO E SENSIBILIDADE, CONCEITUA, DEFINE, INTER-PRETA A OBRA PROSAICA, POÉTICA, FILOSÓFICA, LITERÁRIA, ENSAÍSTICA, AFORÍSTICA DO ESCRITOR Manoel Ferreira Neto, ATRAVÉS DO TEXTO /**POESIA É AMOR INCONDICIONAL**/#


Muchas gracias, minha querida amiga, comentarista, crítica literária, por sua honestidade, integridade, lealdade ao eidos de minha obra.


Manoel Ferreira Neto


Poesia é querença integral por encanastrar sonâncias do espantoso da alma e os sonidos do sortilégio da alma que demanda eternamente os matizados do infindo ecuménico que sagra o Benefício.
Poesia é amor integral pelo isolamento transcendente…amor é poesia integral…só quem ama pode fazer poesia…logo amor é poesia e poesia é amor….É através dela que o escritor encontra suas verdades, seu ser. Seu grande amor…aliás ele vê o amor em tudo, desde que predisposto para tal… através do amor
Poesia é amor integral por versejar o mutismo que gera a arte das sensações em cadência, simultaneidade, reciprocidade com os arrebatamentos da excelsa quimera do Ser.
Poesia é querença irrestrita pelo isolamento abstracto, a poesia encontra-se no mundo do poeta, mas experimenta-se sozinho se não a anuncia em prosa, ou seja, em expressão linguística, de modo instintivo de pronunciar ou de redigir conforme a existência do dia-a-dia o seu curso para a percepção que dedica-se ao ramo da filosofia que se aplica ao ensaio do estético, da perfeição sentida e de suas suposições na produção primorosa. Que é o que elege exatamente o escritor Manoel Ferreira Neto neste poema/prosa.
Está bem patente a erudição literária, onde fala dos transcendentalistas. Eram panteístas, os que a crença de que Deus e todo o universo são uma única e mesma coisa e que Deus não existe como um espírito separado. O panteísmo ensina que Deus é todo o universo, a mente humana, as estações e todas as coisas e ideias que existem. Acreditando que Deus está existente em tudo na natureza. Eles confirmavam que se podia ter contato direto com Deus, harmonia com a natureza, uma vez que eles afiançavam que as árvores são Deus, a água é Deus, o chão é Deus, entre outras as coisas
Os transcendentais igualmente recusaram a religião metódica, e para eles, a razão humana era antagónica com a religião. Eles classificaram sentimentos e emoções acima de raciocínio, acreditando que Deus comunicou tudo o que precisava saber directamente a eles, análogo ao gnosticismo onde qualquer demanda pela erudição beata das verdades divinas ou transcendentes que se podem referir ao estado espiritual de um indivíduo.
Aparenta ser um escrito simples, mas não de modo algum é… um texto carregado de filosofia e das crenças a que as pessoas se amarram… No tal “Deus” que interdita o prazer….
O Escritor Manoel é um ser por natureza apaixonado, e onde agora juntou a sua erudição ao estético, através da sua esposa Graça Fontis…grande artista plástica, onde sem dúvida o completa, no ensaio estético.
As estirpes do Transcendentalismo acham-se na filosofia transcendental de Immanuel Kant, que os intelectivos ingleses a aceitaram como opção ao "sensorialismo” de Locke.
Os transcendentalistas ambicionavam dividir sua religião e filosofia em aparecimentos transcendentais: princípios que não assentem em práticas sensitivas, mas oriundas do âmago incorpóreo ou mental do ser humano. Kant apelidou todo o saber de transcendental, pois não se prende meramente a coisas, e sim a camadas de nossas mentes. Talvez ainda mais importante, transcendentalismo assinalou a primeira experiência substancial na história americana a manter a prática espiritual e potencial da fé cristã, sem qualquer parte do teor da sua crença


Se querença é poesia e poesia é querença
Natureza igualmente é
Como abjurar a melodia
De presentear e experimentar deleite…
Como verbalizar que é crime
Facto que avizinha-nos do excelso
Como contestar o eminente
Existentes no clímax
Não é a poesia que nos faculta
Proferir sobre o que nos excede?
Tem algo mais transcendente
Que a integral rendição de dois físicos?
Que a natureza possua muito menos intocável
E muito mais prazer
E que não exista mais pejo
De se pronunciar de realidade que concebe nossa existência…


Ana Júlia Machado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário