Total de visualizações de página

domingo, 7 de maio de 2017

#DA FÊNIX DA ARTE# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


É preciso ter cor-agem para que eu possa ser sincero comigo para poder suportar-me, também nas minhas falhas e na minha culpa.
É certo que o homem na sua vida pode afastar-se da realidade normal, das leis da natureza; nesse caso, afastar-se-á também da arte. Mas isto apenas demonstra a sua íntima, inquebrantável união com o homem, a sua eterna fidelidade ao homem e aos seus interesses. Se tomarmos no seu conjunto todos os fatos históricos, a começar pelo princípio do mundo e a acabar nos nossos dias, veremos que a arte nunca abandonou o homem; cor-[res-]-pondeu sempre aos seus anseios e ao seu ideal; ajudou-o a procurar este último... nasceu ao mesmo tempo que este, evolucionou em uníssono com a sua vida-história e morreu também ao mesmo tempo que a sua vida-a-temporal-in-temporal.


(**RIO DE JANEIRO**, 07 DE MAIO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário