Total de visualizações de página

terça-feira, 23 de maio de 2017

#QUERO IR COM DANTE PARA O HADES# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


Quero meu jegue des-embestado pelas ruas. Quero meus idílios desnaturados, sonetos desnatados. Quero a minha voz rouca, soletrando neologismos. Quero a liberdade que já é bem tardia senão meu aforismo vira ovelha perdida. Quero as grilhetas da riqueza, que, com os olhos frios e pensamentos torpes, vão à cata de vantagens em todos cupins.
Canto o des-encanto dos poderosos que na vida nunca reclamam de solidão! Canto a vaidade dos homens livres. Canto o homem de ervas e raízes. Canto o encontro dos mocinhos com as moçoilas, gente fina demais.
Manilha que entro bem fagueiro é ser guia de poeteiros e poeteiras brasileiras: o vírus mais nocivo é a modernidade.


Quero ir com Dante para o Hades.


(**RIO DE JANEIRO**, 23 DE MAIO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário