Total de visualizações de página

sexta-feira, 19 de maio de 2017

#LÂMINAS DE ÁGUAS DE FONTES CRISTALINAS# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


**Todos os mares silenciem para ouvirem o som flutissonante da liberdade**


Ardências ardentes ardendo trans-pirações ardidas nas chamas chamejantes de idiossincrasias plenas de solipsismos plen-ificados de plen-itudes além de confins e arribas, cafundós, nas simbólicas imagens de tesões lúdicos seduzidos por grânulos de horizontes sarapalhados nos ex-tases do tempo e dos ventos que de éritos do pre-térito artificiaram semânticas e linguísticas do verbo verbalizado de in-fin-itivos gerúndios e particípios uni-versalizados de desejos e volos das poiésis Poiéticas vers-ificadas de ritmos e melodias, versejadas de silêncios e sons da solidão etérea e eterna que sobrevoam os silvestres campos edênicos nas asas leves do espirito - espírito é a vida que corta na própria vida; graças ao seu sofrimento, aumenta seu saber - espiritualizado de esperanças e utopias póstumas perpetualizadas de lâminas de águas de fontes cristalinas que jorram gotículas do vir-a-ser sin-estesias do efêmero efemerizado de êxtases e gozos, semiologias de travessias trans-versadas de in-finitos e aléns metrificados de cintilâncias e brilhos sonetizados no poema "Noubliez Jamais" de sentimentos nostálgicos, melancólicos pro-jetando na superfície lisa do espelho as trans-cendências trans-cendentes de metáforas do ser de estilísticas estéticas da beleza do belo re-pres-{ent]-ando a uni-versal-idade uni-versal da poética do espaço movendo-se nas sideralências sideral-entes do tempo e do ser...


(**RIO DE JANEIRO**, 19 DE MAIO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário