Total de visualizações de página

segunda-feira, 22 de maio de 2017

#ÁGUAS# - GRAÇA FONTIS: PINTURA/Manoel Ferreira Neto: AFORISMO


Velas velando veladas dimensões da etern-idade eternizam-se com as chamas do fogo milenar; águas regando as dimensões dos sonhos e utopias eternizam as ondas do mar universal.
As águas, aquando tornam a cair sobre si mesmas, rompem o silêncio com um som similar àquele do vento entre serras, um som sibilante. Quanto a mim, sei que as águas me precedem e me seguem, elas sabem que a liberdade existe, conhecem a sabedoria do ser livre. Se antes houvera dito que uma coisa estranha sobreviera ao espírito e não sabia como explicar, é que perpassara no espírito que a noite não cai sobre as águas de um rio, ela cai sobre as montanhas, sobre as colinas, sobre as florestas, sobre os bosques, sobre os vales, sobre os mangues...


A noite emerge do fundo das águas.


(**RIO DE JANEIRO**, 22 DE MAIO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário