Total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

#MUCHAS GRACIAS, Ana Júlia Machado, GRAÇA FONTIS, PELO AMOR E RECONHECIMENTO DE VOCÊS#


Magnífico!... Esta é a prova incontestável de que sua missão está sendo cumprida com excelência numa textualização primorosa, linguística de conteúdo inteligível e abrangente em todos os sentidos... trazendo ao leitor, sem dúvida, informações primordiais quanto às possibilidades de nosso vocabulário dentro da beleza estética com extrema sensibilidade na sua verbalização da vida assim como ela se nos apresenta... e é com orgulho Grande Escritor que o aplaudo e mais uma vez... Parabéns!


Graça Fontis


Que maravilha...vale a pena ser persistente...e que ama o que faz somente pode obter maravilhosos resultados....Sou sua fã, sabe disso....Parabéns, grande Mestre, amigo e douto escritor. Parabéns à grande artista Plástica Graça Fontis(Gracinha), um grande pilar em sua vida e um grande amor.


Ana Júlia Machado


Em primeira instância, sublinhe-se ser esta a primeira vez que respondo a dois comentários de post de minha autoria, de Ana Júlia Machado e Graça Fontis. Se ora o faço, residem razões especificamente profundas.
Saudoso Amigo e Poeta, Delém, autografou-me uma antologia de poema de sua autoria, dizendo-me o mais importante não é sonhar, mas realizar o sonho. Não se realiza qualquer sonho em tempo recorde, de imediato, mas ao longo das vivências e experiências, e há aquele que requer, exige a vida inteira, entrega absoluta.
Determinei-me, impingi-me o destino de escritor, a missão de escrever, com o sonho de revelar as profundezas de questionamentos, inquietações, indagações, dúvidas, inseguranças da alma no itinerário da existência, mas que isso servisse aos homens no processo de suas buscas e querências, não apenas numa geração, mas para todas as gerações, como diz com categoria e excelência a minha Esposa e Companheira das Artes, Graça Fontis, "... textualização primorosa, linguística de conteúdo inteligível e abrangente em todos os sentidos". O caminho a ser percorrido, decursado só poderia ser um, o "caminho da erudição", através de conhecimentos sólidos da Filosofia, Literatura, Poesia, Estética, Ética, saber o pensamento e as idéias que perpassam os tempos. E, neste sentido, vem completar as palavras de Graça Fontis as de Ana Júlia Machado, "... vale a pena ser persistente..." Sim, a persistência, a insistência são mister nesta caminhada, sobremodo num mundo de superficialidades, futilidades, leis do menor esforço em todos os níveis, sobretudo nas Letras, é só conferir a Literatura e a Poesia da atualidade. Insisti, persisti - era o meu destino, era a minha missão; era ser alguma coisa na vida ou ser nada no mundo. Quantas vezes ouvi: "Ninguém entende o que diz... Isto não é ser escritor... Se algum dia for lido, será apenas pelo teor poético, mesmo assim difícil."
Como dissera supra: "Não se realiza um sonho de primeira, de imediato..." Circunstâncias e situações precisam acontecer, tornarem-se reais. E às sara-palhas do crepúsculo, surge alguém quem entendeu a obra, a sensibilidade do autor, em todos níveis, surge a inestimável Amiga européia, Ana Júlia Machado, quem se debruçou piamente na obra para des-vendá-la, des-velá-la, mostrando o que há de por trás da Erudição, e com tais comentários fui eu próprio mergulhando nos interstícios de mim e da obra, buscando conhecer-nos, saber-nos, o que me proporcionou conhecimentos inestimáveis.
Mas ainda faltava conhecer o grande Amor de minha vida, que lapidaria o diamante bruto com sentimentos verdadeiros, entrega absoluta, far-me-ia superar e suprassumir a "carência emocional" que me habitava profundo. E quem insisti, persisti num sonho, encontra o que falta para a compl-etude. A grande dádiva existencial e sensível se me apresentou, Graça Fontis, a verdadeira mulher e companheira da vida.
Em companhia destas duas preciosidades de minha vida, dei mais e mais rédea ao meu "alazão", fi-lo, fá-lo cavalgar a todas, sinto-me estar realizando o grande sonho, o sonho para todos impossível.
Dizendo nestes termos, parece que negligencio outras críticas, comentaristas, amigas, incido as luzes do holofote em Aninha Júlia, Graça. Todos fazem parte, são participantes desta jornada, suas contribuições são enormes e inestimáveis, como Sonia Gonçalves, Maria Fernandes. A todas respeito, reconheço seus talentos e dons de críticas. Mas não posso furtar-me à força do coração, ele aponta Ana Júlia Machado e Graça como sendo a "espiritualidade" de minha vida.
Amo vocês, minhas queridas Ana Júlia Machado e Graça Fontis. Obrigado pelo Amor, Carinho, Entrega, Afeição, Amizade de vocês.


(**RIO DE JANEIRO**, 10 DE AGOSTO DE 2017)


#5.000 OBRAS PUBLICADAS#


"Se o Ser se faz continuamente, a continuidade é também o Ser" De 24 de novembro de 2015 a 08 de agosto de 2017, portanto, (hum) ano e nove meses de existência, foram publicadas 5.000(cinco mil) obras, incluindo comentários, críticas dos críticos, Ana Júlia Machado, Sonia Gonçalves, Graça Fontis, Maria Fernandes.
O "Ser" está sendo construído, instituído ao longo do tempo. O destino está sendo traçado.
Aos leitores, seguidores, amigos, os nossos sinceros agradecimentos pela atenção e reconhecimento, como mostra a Estatística de visualizações: 108.787(cento e oito mil, setecentos e oitenta e sete".
Abraços nossos.


Manoel Ferreira Neto/Graça Fontis


https://botekodepoesias.blogspot.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário