Total de visualizações de página

quinta-feira, 14 de abril de 2016

**ORAÇÃO POIÉTICA DO SER** - UMA LEITURA TRANS-CENDENTAL DO POEMA "ORAÇÃO", DE RITA HELENA NEVES - Manoel Ferreira


Místico desejo da luz do in-finito mergulhando no con-templ-orar o mais re-côndito do sentimento do pleno, da plen-itude, sentir o sol, as estrelas, a lua, raios de luz, cintilância, brilho.
Silêncio: "Não quero falar..." Liberdade íntima, sem palavras, sem linguísticas, sem semânticas. Voz, sons misticos a-nunciando-se livres, pureza de notas, ritmos, melodias que nos verbos do ser habitam.
Escrever? "Não quero escrever...": sentir.
Vivemos no finito. Tudo o que tocamos é limitado. Mas o nosso desejo é infinito, é ilimitado. Então, para sermos fiéis aos apelos de nossa interioridade, é preciso manter essa abertura infinita. É mergulhar, captar a nossa sintonia com a totalidade, é sentir que somos chamados ao ser pleno, e não ao pedaço do ser.
Nesta "Oração Poiética do Ser", a escritora e poetisa Rita Helena Neves convida-nos à abertura infinita dos apelos de nossa interioridade, desejos, esperanças, sonhos, utopias da etern-itude do Verbo ser, ouvindo a "voz do céu", a voz do que nos trans-cende, a voz do in-audito, a voz do espírito, a voz que nos sussurra os sons do além, do longínquo, eivada de miríades espirituais do amor, da beleza, do belo, a plen-itude do verbo de Ser, "descansar minha alma na luz do infinito", sentir plenamente o espírito da vida - orar é este rogo ao "espírito da vida", saber o infinito olha pela vida, protege-a, ampara-a, seiva-a para as buscas, para a jornada nas sarapalhas da contingência... Mística e mítica jornada pelo Cosmos.



Manoel Ferreira Neto.
(14 de abril de 2016)



"Oração



Não quero ler,
Não quero escrever,
Não quero falar..



Apenas ouvir a voz do Céu!



Do sol, das estrelas, da lua...



Contemplar o Poder do Cosmos!



Descansar minha alma na luz do infinito
Saber que ELE continua a olhar por mim... Nós. "




Rita Helena Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário