Total de visualizações de página

sábado, 4 de março de 2017

***REVELIAS DA PASSAGEM DE CONTINGÊNCIAS/PEÇA-PINTURA DO SENDO-SONHAR O ALVORECER*** - IN "PARTITURAS DO ESPÍRITO" - 01 DE MARÇO DE 2017** - PINTURA: Graça Fontis/POEMA: Manoel Ferreira Neto


Epígrafe:
"A moldura da imagem em cores escrita"(Manoel Ferreira Neto)




Signos, símbolos
Harmonia, sin-tonia, sin-cronia
Lilases do éden numinam breves instantes
Esplendor, magia, mistério
Silêncio de genesis alimentando de seivas
Do divino, absoluto, à luz de temas das verbais esperanças
Horizontes límpidos e transparentes do ser-sido, ser-sendo.



Nada
Angústia
Medo
Infinito resplendor do além
Desenhado com as cores do arco-íris
Imagens
Perspectivas.



Essências do psíquico que formatam os sensos do bem
Ritmando de revelias da passagem de contingências
As verdades-húmus de outras buscas da vida
A sabedoria iluminando o indizível de segredos
Boêmias de líricas do não-ser
Que a solidão esplende em querências da luz, do fogo.



Per-vagar, per-correr, de-correr, per-filar,des-filar
Estradas, alamedas, caminhos da roça, becos sem saída
Volúpias de ventos de algures o singelo,
Puro sonho da entrega
Medo, angústia
Nada erguido no uni-verso do estar sendo
"A moldura da mensagem em palavra escrita"
Reflete nos desejos em chamas do tempo
O apocalipse da liturgia de dogmas, preceitos, princípios.
Desejos, vontades, esperanças
Olhar distante, longínquo do abismo ao nada de ser
De aqui-e-agora nutro as sementes do além
De sendo-sonhar o alvorecer do sublime
Crepúsculo do divino anoitecer da verdade
Prelúdio de sensações do indizível, desconhecido
Preliminares de elucubrações dos abissais instintos
Reconstruindo vontades e utopias.



Sublimando o pretérito de nostalgias, melancolias,
Hipocrisias, farsas, aparências, falsidades
Desejos do espírito
Vontades da essência
Esperanças de in-vestigar o mais-que-perfeito de limites.



Nada
Medo, angústia
Perspectivas, imagens
Aquém de buscar na plen-itude da vida
A plen-itude de existir
Flores de antanho exalando o perfume inebriante
Do vazio, espírito psíquico da morte,
Inscrevendo na tela-virgem da "Peça-Pintura"
A metafísica da roda-viva de encontros, des-encontros do Ser,
Sou a pureza do sentido água
Que perpassa de essencias eidos e absoluto
A linha-limite da palavra ao espírito interdito
Da genesis do limiar da interrogação:
O que é isto - o instante breve?



(**RIO DE JANEIRO**, 04 DE MARÇO DE 2017)


Nenhum comentário:

Postar um comentário